Malanje: Governador inquietado com baixo nível de competências no seio dos alunos

Governador de Malanje, Norberto dos Santos (Foto: Pedro Parente)
Governador de Malanje, Norberto dos Santos (Foto: Pedro Parente)
Governador de Malanje, Norberto dos Santos (Foto: Pedro Parente)

O governador de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, disse sexta-feira, nesta cidade, que tem notado com preocupação um baixo nível de desenvolvimento de competências básicas, sobretudo no seio dos alunos do ensino primário a nível da província, decorrentes de vários factores como a fraca interacção entre a escola e a família.

O dirigente manifestou esta preocupação quando intervinha no acto provincial antecipado do dia do educador angolano, a assinalar-se a 22 deste mês, e realçou que esta situação pesa sobre os professores e encarregados de educação que lidam diariamente com as crianças na escola e nos lares, aos quais recai a responsabilidade de influenciar no seu aproveitamento escolar.

Para o governante, a educação de uma criança não se compadece com a caridade, pois a transição dela de classe enquanto aluno deve obedecer e respeitar rigorosamente o perfil de entrada e de saída para cada classe e nível de ensino.

Segundo Norberto dos Santos, o actual momento que o país atravessa obriga a primar pela qualidade de ensino, de acordo com todos os processos que concorrem para o progresso, destacando a necessidade de se evitar que alunos transitem de classe sem as competências básicas e outros requisitos necessários.

Na sua opinião, a falta de rigorosidade neste aspecto origina a que a criança aprove de classe, mas não consegue pôr em prática as matérias ministradas na escola durante as aulas.

Por outro lado, o governador disse que se espera para o ano lectivo de 2015, prestes a terminar, um grau de aproveitamento escolar acima dos 85 por cento, traduzidos no desenvolvimento de competências.

Norberto dos Santos destacou ainda outros aspectos que concorrem para a melhoria da qualidade de ensino, através da aquisição de competências e humildade dos docentes, que passam pela assumpção das suas debilidades e superá-las para que se possa formar quadros de qualidade no país.

O acto do dia do educador angolano (22 de Novembro) foi marcado com mensagens do sindicato dos professores angolanos (Sinprof) em Malanje e dos alunos, tendo culminado com a entrega de diplomas de mérito aos alunos e professores de várias escolas que mais se destacaram este ano.

O 22 de Novembro foi instituído dia do educador angolano, aquando da visita do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, à fábrica da Testang II (Luanda), em 1976, com a implementação da alfabetização no seio dos operários. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA