Luanda: Serviço de Bombeiros resgata cadáver numa praia proibida da Ilha do Cabo

Salva-vidas do projecto Praias Seguras de Angola (Foto: Pedro Parente)
Salva-vidas do projecto Praias Seguras de Angola (Foto: Pedro Parente)
Salva-vidas do projecto Praias Seguras de Angola (Foto: Pedro Parente)nda:

O corpo de um homem, de 31 anos de idade, que morreu afogado na tarde de terça-feira, numa zona proibida para banhistas no Ponto Final, na Ilha do Cabo, no distrito da Ingombota, em Luanda, foi resgatado por mergulhadores do projecto Praias Seguras de Angola (PSA) afecto aos bombeiros.

O porta-voz do comando provincial do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Minguenji, disse que a vítima pertencia a um grupo de amigos que decidiu tomar banho na área sinalizada como sendo perigosa para banhistas.

De acordo com o responsável, na Ilha do cabo, a zona do Ponto Final é considera como perigosa, por isso existem no local placas de sinalização.

“ Esta zona é considerada perigosa devido as escavações feitas no âmbito do projecto de requalificação em curso na costa marítima de Luanda, assim como pela existência de rochas no fundo do mar”, esclareceu.

Por este facto o responsável reiterou o apelo aos banhistas para que respeitem as placas de sinalização colocadas pelos bombeiros e autoridades locais, deixando de arrancar como se tem registado em algumas zonas da Ilha de Luanda, Morro dos Vedados e Museu da Escravatura (Samba) entre outras praias. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA