Jornalistas turcos são acusados e presos por ‘tentativa de golpe de estado’

(AFP)
(AFP)
(AFP)

Um tribunal de Istambul acusou e determinou a prisão, nesta terça-feira, de dois directores do jornal de oposição Nokta que criticaram a vitória do presidente conservador Recep Tayyip Erdogan nas legislativas de domingo, informou a própria publicação.

“O redactor-chefe Cevheri Güven e seu director de publicação Murat Çapan foram acusados e presos por tentativa de golpe de Estado”, informou à AFP um jornalista do Nokta.

Os dois foram detidos na segunda-feira em Istambul, depois da publicação da última edição da publicação, cuja capa classifica a vitória por maioria absoluta do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) nas legislativas de domingo como “o princípio da guerra civil”.

Na semana passada, a polícia invadiu os canais de televisão do grupo Koza-Ipek, ligado à oposição, obedecendo a uma ordem judicial.

Desde então, 58 jornalistas do grupo foram presos, segundo a imprensa local. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA