JMPLA no Lubango conta com mil e 98 novos militantes

VÍCTOR PACHECO - SECRETÁRIO DA JMPLA NO LUBANGO (Foto: MORAIS SILVA)
VÍCTOR PACHECO - SECRETÁRIO DA JMPLA NO LUBANGO (Foto: MORAIS SILVA)
VÍCTOR PACHECO – SECRETÁRIO DA JMPLA NO LUBANGO (Foto: MORAIS SILVA)

Pelo menos mil e 98 novos militantes de diferentes bairros do município do Lubango, província da Huíla, ingressaram, sábado, nas fileiras da JMPLA, num acto orientado pelo primeiro secretário municipal, Victor Pacheco.

A actividade enquadra-se no âmbito do das comemorações dos 40 anos de independência nacional e dos 53 anos desde a criação da JMPLA a 23 de Novembro de 1962.

Na ocasião, o dirigente disse que o acto de ingresso constitui uma ocasião muito especial por ser o reafirmar do compromisso do militante com a organização e espera-se que a integração dos mesmos (novos militantes) torne a JMPLA mais forte e preparada para os desafios vindouros.

Explicou que a realização do evento está em perfeita sintonia com a quarta etapa do processo de ingresso no organismo juvenil do MPLA, sendo a quinta e a mais importante, uma vez que este enquadramento nos núcleos existentes nas diferentes zonas dos bairros está em conformidade com a directiva sobre o crescimento da organização.

“Hoje ao Ingressarem formalmente na JMPLA, estão a assumir um dos mais nobres compromissos que é de se transformarem em verdadeiros soldados do povo, pois a JMPLA, mais do que uma organização juvenil, é acima de tudo uma escola de promoção de valores”, realçou.

Victor Pacheco apelou os recém-ingressados a estarem cada vez mais atentos e não permitir no seu seio o boato, a intriga e a calúnia, pois “este comportamento vos pode desviar do principal foco que é de tornar a JMPLA nesta circunscrição territorial numa organização cada vez mais forte e coesa”.

Com esse ingresso, o número de membros da organização juvenil do partido no poder, no município sede da Huíla, eleva-se para 19.756 militantes.

Assistiram ao acto membros dos grupos de acompanhamento do Comité Municipal, primeiros secretários dos bairros e militantes em geral. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA