“Jikulumessu” entre as melhores telenovelas do mundo

Coreon Du (DR)
Coreon Du (DR)
Coreon Du (DR)

A telenovela angolana “Jikulumessu-Abre o Olho” foi indicada, recentemente, pelo júri da Academia Internacional de Televisão, para o grupo das quatro melhores novelas do mundo de 2015, indica uma nota da Semba Comunicação, a que à Angop teve acesso hoje, quinta-feira.

“Pela segunda vez na história do Emmy Internacional, uma produção angolana é indicada ao prémio de melhor telenovela. Este é maior galardão da indústria televisiva, também conhecido como “Oscar” da TV”, lê-se na nota.

O documento, realça que depois de Windeck, em 2013, a Semba Comunicação viu o exigente júri da Academia Internacional de Televisão, indicar “Jikulumessu – Abre o Olho” para o grupo das quatro melhores novelas do mundo de 2015.

A telenovela angolana que, este ano já venceu o Seoul International Drama Awards, na Coreia do Sul, concorreu ao lado de produções do Brasil, de Portugal e de Espanha.

A brasileira Império, da TV Globo, foi a vencedora do troféu, mas a indicação de Jikulumessu é o reconhecimento da qualidade da ficção nacional.

A novela é ideia original de Coreon Du e realizada por Sérgio Graciano. Entre as várias estrelas mundiais que desfilaram no tapete vermelho do hotel Hilton, em Nova Iorque, estiveram os actores angolanos Joel Benoliel, Silvio Nascimento, João Chaves, a modelo Sharam Diniz, o produtor executivo da novela, Corén Dú e o realizador Sérgio Graciano.

Este ano, pela primeira vez, um actor africano de expressão portuguesa apresentou um dos prémios da cerimónia. A honra coube ao angolano Joel Benoliel. Outra surpresa, a Semba Comunicação, entra para o restrito grupo de empresas parceiras da Academia Internacional de Televisão que passa a ter Coréon Dú como um dos novos directores da prestigiada academia.

” (…) Não foi dessa que o prémio veio para Angola, nos Internacional Emmy Awards. Sinto-me lisonjeado pela indicação como autor e produtor executivo da telenovela Jikulumessu. Igualmente, sinto-me super orgulhoso pela equipa da Semba Comunicação e todo elenco de artistas, técnicos e colaboradores que directa ou indirectamente, contribuíram para o projecto (…)”, enfatiza. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA