Ir ao centro de saúde à noite deixa de ser mais caro

(Negocios)
(Negocios)
(Negocios)

A partir desta quinta-feira, 26 de Novembro, deixa de ser preciso pagar 10,30 euros pelo atendimento nos centros de Saúde depois das 20 horas. Como a qualquer hora do dia, a taxa moderadora será de cinco euros.

No último dia do Governo de Passos foram extintas as taxas moderadoras que penalizavam os chamados atendimentos de urgência nos centros de saúde e, em vez dos 10,30 euros passa a pagar-se apenas cinco, exactamente o mesmo que em qualquer hora do dia. A portaria, ontem publicada em Diário da República, entra em vigor esta quinta-feira, 26 de Novembro.

O objectivo é que os utentes vão mais aos Serviços de Saúde, mesmo para urgências, do que aos serviços de urgência dos hospitais, frequentemente entupidos com a muita procura, sobretudo em períodos como os que agora se aproximam, de frio e mais pessoas com problemas respiratórios.

A medida, lê-se na portaria, insere-se na reforma dos cuidados de saúde primários, iniciada em 2005, a qual “tem contribuído, significativamente, para o aumento do acesso dos cidadãos aos cuidados de saúde, melhoria da qualidade e desempenho”.

O horário normas no cuidados de saúde primários é das oito da manhã às oito da noite, mas há um conjunto deles que abrem até às 22 horas, até à meia-noite ou também ao fim-de-semana.

Segundo o Diário de Notícias, há cerca de 50 serviços no país com horário alargado. (jornaldenegocios.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA