Huíla: Administração empenhada no combate à violência doméstica

Adão sebastião césar - administrador de Caconda (Foto: JOSÉ FILIPE)
Adão sebastião césar - administrador de Caconda (Foto: JOSÉ FILIPE)
Adão sebastião césar – administrador de Caconda (Foto: JOSÉ FILIPE)

O administrador municipal de Caconda, Adão Sebastião César, orientou hoje, aos responsáveis da família e promoção da mulher, assim como membros da sociedade civil local a divulgarem mais a lei sobre a violência doméstica, no sentido de mitigar o elevado índice desta prática na municipalidade.

Em declarações à Angop, Adão César, sem revelar números de ocorrências, disse que o município nos últimos tempos tem registado elevados casos de agressões físicas, divórcios, abandono de menores por acusação de feitiçaria e fuga à paternidade.

Para ele, estes casos têm se registado principalmente nas aldeias e comunidades que ainda desconhecem a lei, por isso, urge a necessidade de realizar mais campanhas de sensibilização dirigidas às populações.

“Já orientamos a secção municipal da família e promoção da mulher e parceiros no sentido de chamarem atenção às famílias, uma vez que a violência doméstica actualmente constitui crime”, realçou o administrador de Caconda.

Para contrapor esta situação, Adão Sebastião César afirmou que a administração, no quadro do Plano de Municipal de Desenvolvimento (PMD), prevê construir centros de aconselhamento familiar, bem como politicas que protegem às famílias.

O município de Caconda dista a 233 quilómetros a norte da cidade do Lubango, província da Huíla e tem uma população estimada em 159 mil e 908 habitantes, de acordo com os dados provisórios do censo2014, e ocupa uma extensão territorial de quatro mil e 715 quilómetros quadrados. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA