Huambo: Professores devem demonstrar patriotismo e respeitar a ética

Huambo: Guilherme Tuluca - Vice-governador da província para o sector Político e Social (Foto: Edilson Domingos)
 Huambo: Guilherme Tuluca - Vice-governador da província para o sector Político e Social (Foto: Edilson Domingos)

Huambo: Guilherme Tuluca – Vice-governador da província para o sector Político e Social (Foto: Edilson Domingos)

O vice-governador da província do Huambo para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, aconselhou sábado, na vila municipal da Chicala-Cholohanga, 44 quilómetros da capital da província, os professores a demonstrarem patriotismo e respeitarem a ética, no cumprimento das suas funções.

Discursando no acto que marcou mais um aniversário do Dia Nacional do Educador, o responsável afirmou não haver nada de mais destrutivo do que a falta de amor à pátria e ética.

Por esta razão, Guilherme Tuluca diz ser necessário incluir na carreira docente regulamentos de conduta baseados nos mais altos padrões da ética profissional e do espírito patriótico, que, por sua vez, incluem qualidades como a humildade, conhecimento, dedicação, responsabilidade e altruísmo.

Referiu que o professor recebe sempre o conhecimento e o apoio na medida da sua responsabilidade, tendo em conta o seu papel social, pois, segundo o vice-governador, educar é bom e muito gratificante, principalmente quando se sabe que alguém cresce de forma intelectual com a nossa ajuda.

Também afirmou não haver dinheiro que pague a nobre tarefa de educar e nem existem palavras capazes de expressar a imensa gratidão da sociedade, uma vez que educar é uma missão com frutos futuros para conhecer durante a vida inteira.

Guilherme Tuluca referiu que os esforços do Governo passam pela garantia de uma formação mais condigna dos professores, fazendo com que tenham, a todo custo, recursos pedagógicos suficientes e oportunidades de formação permanente, bem como elementos que permitem a progressão na vida social e profissional.

Deste modo, acrescentou, perspectiva-se um maior desempenho da classe docente quanto ao processo de ensino, promovendo uma educação de qualidade para todas as crianças, adolescentes e jovens de todo país.

O responsável para o sector Político e Social da província do Huambo afirmou que nenhum sistema de educação poderá ser bom sem o empenho e a paixão dos professores, cuja falta prejudica não só o progresso feito no ensino, mas também compromete os esforços do Governo, baseados na melhoria do ambiente escolar e na qualidade do ensino e aprendizagem.

Guilherme Tuluca lembrou que os professores têm a responsabilidade de criar um ambiente seguro e propicio para que as crianças aprendam também dos valores da vida quotidiana, porquanto o seu papel não é só ensinar, mas, sobretudo, servir de modelo de tolerância, boa cidadania, solidariedade e de respeito mútuo para com os mais frágeis (os alunos).

Por este motivo, instou os professores no sentido de administrarem as aulas de acordo com os regulamentos do Ministério da Educação e, concomitantemente, dos planos curriculares traçados, tendo em conta o fortalecimento da Pátria.

O evento, decorrido sob o lema “Por uma educação inovadora e baseada nos valores morais, cívicos e patrióticos – reforcemos as competências do professor”, foi marcado com a leitura de mensagens dos alunos e professores em gesto de reconhecimento pela institucionalização do 22 de Novembro como Dia Nacional do Educador.

A 22 de Novembro de 1977, o primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, declarou aberta a campanha de alfabetização, na fábrica Textang II, em Luanda, e ficou na história do país como data consagrada ao professor. Em 1978 foi institucionalizado como Dia Nacional do Educador. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA