Free Basics por Facebook expande o acesso à internet para milhões de pessoas em África

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

A Plataforma Free Basics já está a funcionar – mais de 60 novos serviços estão disponíveis nos 29 países em que os serviços Free Basic estão disponíveis, incluindo 14 em África.

A Fundação Praekelt e o Facebook anunciaram uma parceria que pretende acelerar o impacto da Internet e de mais organizações para criar serviços para a Plataforma Free Basics

O Facebook (NASDAQ:FB)  dá início às suas atividades na AfricaCom 2015 partilhando o progresso do Free Basics, um programa que oferece serviços básicos de internet relevantes sem encargos para as pessoas em países em crescimento.

O Facebook partilhou também os últimos progressos da Plataforma Free Basics, que se encontra agora disponível para todos os desenvolvedores do mundo inteiro, e hoje, em conjunto com a Fundação Praekelt, anunciou a Incubadora da Fundação Praekelt para Free Basics, uma parceria global que apoia desenvolvedores a construir para a Plataforma Free Basics.

O Facebook, até à data, levou os serviços básicos de internet gratuita até às pessoas de 29 países, incluindo 14 em África, e colocou mais de 15 milhões de pessoas on-line. A Free Basics encontra-se agora disponível para mais de mil milhões de pessoas na Ásia, África e América Latina.

Alguns dos países africanos onde foi lançada a Free Basics são o Quénia, a África do Sul, a Tanzânia, o Senegal, a Zâmbia, o Gana, Angola e o Maláui. Os utilizadores de telemóveis destes países têm agora acesso a um conjunto de sites e de serviços sem alterações de dados, em categorias que incluem a saúde maternal, a educação, atualizações noticiosas, assim como informações locais.

O programa está a ter impacto nas vidas das pessoas ao proporcionar-lhes informações gratuitas sobre saúde, educação e economia. Por exemplo, o SmartBusiness, um site que ajuda as pessoas a saber como iniciar e explorar um negócio, tem agora 5 vezes mais pesquisas diárias no âmbito do respetivo serviço desde que foi lançado na África do Sul, em Julho, o que significa que há mais pessoas a ter acesso a informação económica importante. O BabyCenter e o MAMA chegam a milhões de pessoas em todo o planeta, com informações vitais para a saúde, sobre gravidez e parentalidade, incluindo 3,4 milhões de pessoas que o fazem apenas através de serviços básicos gratuitos da Internet.org.

“Quando as pessoas estão ligadas, podem conseguir coisas extraordinárias, quer como indivíduos quer como uma comunidade. A conectividade dá oportunidades às pessoas do mundo inteiro, e assistimos a isso em primeira mão aqui em África, onde iniciámos esta viagem,” afirma Ime Archibong, diretor de parcerias estratégicas do Facebook.

Plataforma Internet.org já está operacional

Em Maio apresentámos a Plataforma  como uma forma de os desenvolvedores, mais facilmente, criarem serviços que se integrassem com Free Basics, e uma forma de dar às pessoas uma maior escolha e controlo sobre os serviços a que acedem. E agora a Plataforma Free Basics está ativa.

Archibong prosseguiu: “A nossa missão é ligar o mundo, e sabemos que, quando reunimos as comunidades, podemos ter um impacto ainda maior. É por isso que lançámos a Plataforma Free Basics para trabalhar com o maior número possível de desenvolvedores, comunidades sem fins lucrativos e de interesse coletivo e empreendedores, para ampliar os benefícios da conetividade a comunidades diversas locais. Hoje é o próximo passo da viagem, e estou muito feliz por anunciar a Incubadora da Fundação Praekelt para Free Basics, aqui em África, em conjunto com a equipa. As pessoas que encontrei e o impacto dos benefícios da conectividade que observei lembram-se simplesmente que temos apenas 1% realizado. Em associação com o Facebook e o desenvolvedor, o empreendedor e as comunidades sem fins lucrativos em Africa podem trabalhar juntos para dar oportunidade às pessoas de África e do mundo inteiro.”

Parceria com a Fundação Praekelt para apoiar os desenvolvedores e as organizações de mudança social

A Fundação Praekelt e o Facebook anunciaram também o lançamento de uma nova parceria para apoiar desenvolvedores e organizações de mudança social nos seus esforços para construir serviços on-line acessíveis, concebidos por e para as pessoas que vivem no mundo em vias de desenvolvimento. Em associação com o Facebook, e com o apoio da Torchbox, estamos a criar um kit de ferramentas de tecnologias em fonte aberta e estratégias que permitam às organizações de todo o planeta adaptar serviços para dispositivos móveis e criar outros novos, possibilitando-lhes a distribuição destes serviços através da web e da plataforma Free Basics por Facebook.

Para lançar esta iniciativa, a Fundação Praekelt está a criar um programa incubador que proporcionará apoio e recursos a 100 organizações de mudança social selecionadas de modo independente. As ferramentas e lições que emergem deste programa estarão abertas ao público em 2016 para permitir a mais alguns milhares de organizações tirar partido da ubiquidade dos dispositivos móveis e do potencial da internet para criar uma mudança sustentável.

A parceria pretende reforçar e juntar novas ofertas ao misto de sites e serviços gratuitos à disposição dos utilizadores desta plataforma. Teremos também como preocupação central fornecer as ferramentas certas e prestar apoio técnico, conteúdos, desenvolvimento de capacidades e liderança a organizações que trabalham no ambiente da mudança social.

O Fundador e Diretor Executivo (CEO) do Grupo Praekelt referiu: “A Fundação Praekelt acredita que o acesso a informações essenciais e a serviços básicos é um direito humano. Quando as pessoas têm acesso às ferramentas e aos conhecimentos que a internet e outras tecnologias de comunicação digital proporcionam, têm acesso a oportunidades que tornarão as suas vidas melhores.”

Praekelt continuou: “Durante o último ano trabalhámos com ONGs para disponibilizar informações capazes de salvar vidas a uma audiência potencial de mais de mil milhões de pessoas através de Internet.org e da Plataforma Free Basics. Nunca vimos o nosso trabalho chegar a tanta gente tão rapidamente. Mas temos de fazer mais, e é o que faremos com a criação da Incubadora da Fundação Praekelt para Free Basics.” (African Press Organization)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA