FIFA recua na decisão contra Kabuscorp no caso Rivaldo

Presidente do Kabuscorp Bento Kangamba (Foto: Pedro Parente)
Presidente do Kabuscorp Bento Kangamba (Foto: Pedro Parente)
Presidente do Kabuscorp Bento Kangamba (Foto: Pedro Parente)

O presidente do Kabuscorp do Palanca, Bento dos Santos ?Kangamba? disse segunda-feira, em Luanda, que a FIFA recuou na decisão de condenar a sua agremiação ao pagamento de 750 mil dólares, acrescidos a uma multa equivalente a 23 mil euros ao ex-internacional brasileiro Rivaldo.

O responsável desportivo disse à Angop que após o seu clube ter apresentado recurso o órgão reitor do futebol no mundo recuou na decisão.

O internacional brasileiro Rivaldo, que alinhou pela formação palanquina em 2012, reclama uma dívida de 750 mil dólares ao clube angolano, tendo apresentado a reclamação à FIFA, que lhe dera razão.

“Fizemos crer à FIFA e mostramos provas que o Rivaldo abandonou o clube, sem qualquer satisfação, três meses antes do término do seu contrato, e por várias vezes a direcção do Kabuscorp contactou-o na possibilidade de este viajar para Angola ou um dos seus representantes, no sentido de tratar do assunto”, afirmou Kangamba, que sublinhou que a sua agremiação é “responsável” e que “nunca fugiu aos seus direitos e deveres”.

Por esta razão, acrescentou, a FIFA decidiu que o antigo campeão do mundo deverá deslocar-se a Angola, no sentido de tratar do assunto com a direcção do clube angolano. No entanto, o presidente do Kabuscorp não deu mais pormenores sobre a forma como será tratato o assunto.

Bento Kangamba recordou que anteriormente os advogados do jogador chegaram a conclusão que o seu constituinte estava errado, por abandonar o país e o clube sem ter acabado o contrato de atleta profissional. “O contrato era de Janeiro a Dezembro de 2012, mas ele só trabalhou até Outubro”, explicou.

Rivaldo, que jogou no Barcelona e foi campeão do mundo pela selecção brasileira (2002), actuou durante a época 2012 pelo Kabuscorp do Palanca no campeonato nacional de futebol da I divisão, vulgo Girabola, marcando 11 golos em 21 jogos, ficando a três do artilheiro da prova, o atacante do Progresso do Sambizanga Yano. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA