Federação Angolana de Basquetebol lança revista trimestral

(D.R.)
(D.R.)
(D.R.)

O lançamento da primeira edição da revista “Nação do Basket”, levou o Presidente da Federação de Basquetebol, a juntar na Galeria dos Desportos um grupo de convidados e a Imprensa, dois dias antes das comemorações dos 40 anos da independência.

Paulo Madeira exprimiu desejos, considerando a publicação, uma aposta da sua gestão no período de 2014/2017 e um local privilegiado para a divulgação das questões da modalidade e mais do que isso, um fórum onde estão convidados a participar não apenas especialistas, mas todos aqueles que exprimem a sua paixão pelo Basquetebol.

A publicação em formato A4 saíu a público com 32 páginas, impressa em quadricromia e em papel couchet, patrocinada pela Sonangol, Ensa, Refriango e a gráfica Imprimarte, que assumem deste modo o seu declarado interesse pela modalidade, que lançou em Angola “a primeira bola ao ar e primeiro cesto” há 85 anos.

No editorial assinado pelo presidente da FAB (Federação Angolana de Basquetebol) diz-se que “foi nos 40 últimos anos da independência, que Angola se constituiu, a par de todas as conquistas conseguidas por Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos” o substrato de “Nação do Basket”.

PAULO MADEIRA referiu-se na primeira página da revista ao “ano de muitas dificuldades e de “jejum” em termos das grandes conquistas,  ressaltando, por outro lado, o trabalho ao longo de 33 meses da sua liderança, que permitiu que Angola participasse em “18 provas oficiais com selecções nacionais”, e vencesse em “6 ocasiões (seniores masculinos): Afrobaskete 2013, All África Games 2015,; SADC 2014. Seniores femininos: Afrobaskete 2013. Sub-18 masculinos. Jogos Juventude 2014. Sub-16 Masculinos: Afrobaskete 2013).

Vice-campeões, numa ocasião (seniores masculinos: Afrobaskete 2015).

Medalha de bronze em 5 ocasiões (seniores masculinos: Lusofonia 2013. Sub-16 masculinos CPLP 2013. Sub-18 Femininos: Afrobaskete 2014. Sub-16 femininos: Afrobaskete 2015. Seniores femininos: All África Games 2015)”.

O editorial refere ainda o saldo positivo obtido em “três participações em campeonatos do Mundo em seniores femininos e masculinos e sub-16 masculinos, garantindo uma subida ao pódio, em seis ocasiões, resultando “num saldo positivo e encorajador”.

O Presidente da FAB recorda igualmente no editorial que três clubes nacionais (1º de Agosto, Libolo e Interclube) “continuam a ostentar em pleno, os títulos de campeões africanos”.

Por último destaca  que “o basquetebol angolano está a passar por dificuldades, mas continua vivo”. E adverte: “se continuarmos a colocar o melhor ao serviço da modalidade, em vez de exaltarmos egos e vaidades pessoais, o nosso Baskete continuará vencedor. É preciso não perdermos o foco no trabalho, sacrifício, determinação, humildade e espírito patriótico”. (portal de angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA