Estadista angolano apoia visão estratégica da CPLP virada ao desenvolvimento humano

Audiência do Presidente José Eduardo dos Santos ao secretário executivo da CPLP (Foto: Francisco Miúdo)
Audiência do Presidente José Eduardo dos Santos ao secretário executivo da CPLP (Foto: Francisco Miúdo)
Audiência do Presidente José Eduardo dos Santos ao secretário executivo da CPLP (Foto: Francisco Miúdo)

O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, apoia uma nova visão estratégica da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para os próximos 10 a 15 anos, virada ao desenvolvimento humano, informou hoje, quinta-feira, em Luanda, o secretário executivo da organização.

Murade Isaac Murargy, que falava à imprensa no Palácio Presidencial, no final de uma visita de cortesia ao Chefe de Estado angolano, acha que a CPLP tem de se concentrar no desenvolvimento do capital humano, para que os países membros tenham homens formados para enfrentar os desafios futuros.

Para o secretário executivo, sem o homem não há desenvolvimento económico nenhum, pelo que é preciso estar-se preparado para cada um explorar os seus recursos, sem depender dos outros.

Perante a desigualdade dos países em níveis de desenvolvimento económico e social torna-se necessária uma relação sem complexos, atendendo que muitos estados viveram momentos de instabilidade, referiu.

Apontou os casos de Moçambique e da Guiné-Bissau, acreditando que os dois estados venham a ultrapassar os problemas actuais a breve trecho.

Disse ter convidado José Eduardo dos Santos a participar na próxima Cimeira da CPLP, a realizar-se em 2016, no Brasil.

Por outro lado informou ter felicitado o Estadista angolano pelas celebrações dos 40 anos da Independência Nacional e seu contributo, depois de tantos anos de guerra, para a estabilidade “e pelo enorme salto na construção de infra-estruturas sociais e económicas para o desenvolvimento de Angola”.

Manifestou-se satisfeito e confortado com o apoio político e diplomático que lhe foi prestado pelo estadista angolano. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA