Egito enterra jovem morto nos ataques de Paris

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Saleh al-Jabali, um egípcio morto nos ataques terroristas de Paris, foi a enterrar, esta sexta-feira, na sua aldeia natal, Abu Naseer, na província de Alkharbiya, no Egito. Milhares de residentes da localidade de onde era oriundo, e onde habitam 13 mil pessoas, e de outras dos arredores participaram no funeral. Também um dos seus amigos, com quem foi para França, esteve presente:

“Fomos para França trabalhar, escolhemos especificamente Paris, estive com ele em Paris várias vezes, posso dizer-lhe que ele era boa pessoa e não se metia em problemas”, afirmou o jovem à euronews.

“Quem fez estes ataques não é humano, é um ataque terrorista contra pessoas inocentes que não são culpadas de nada, tiroteios e bombardeamentos não têm nada a ver com religião, estes terroristas vão estar perante Deus e vão pagar caro o que fizeram numa segunda vida, como acreditamos que acontece na religião islâmica”, adianta o Imã de Abu Naseer.

Entre os mortos, nestes ataques sem precedentes, na cidade luz, estão vários muçulmanos que viviam e trabalhavam aqui:

“Raiva, tristeza e queixas foi o que testemunhámos nesta aldeia desde o assassinato do jovem egípcio, nos ataques terroristas em Paris, ataques sangrentos que não fizeram distinção entre religiões”, explica o corresponde da euronews no Egito, Mohammed Shaikhibrahim. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA