Demissão da Ministra cabo-verdiana das infra-estruturas

Sara Lopes, ex-ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima (governo.cv)
Sara Lopes, ex-ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima (governo.cv)
Sara Lopes, ex-ministra das Infra-estruturas e Economia Marítima
(governo.cv)

O primeiro-ministro anunciou no começo desta tarde um “ajuste governamental” em que a Ministra Sara Lopes deixa o Governo e ele próprio assume as pastas das Infra-estruturas e Economia Marítima. Entretanto, a até então secretária de estado do Negócios Estrangeiros, Maria de Jesus Miranda será ministra-adjunta das Infra-estruturas e Economia Marítima.

De referir que Sara Lopes estava há muito sob o fogo das críticas no respeitante à gestão do dossier do afundamento do navio Vicente no início deste ano em Cabo Verde, uma ocorrência que suscitou controvérsia sobre as responsabilidades de cada um. Enquanto a oposição questionava e continuou aliás ainda ontem no parlamento a questionar a responsabilidade das autoridades de fiscalização marítima no sucedido, o governo sempre argumentou que o estado deste navio, bem como de outras embarcações que naufragaram em águas territoriais cabo-verdianas é que foram o factor principal do seu afundamento.

A UCID, na oposição, não deixou hoje de estabelecer uma relação entre a demissão da ministra e a gestão muito criticada do dossier “Vicente”. O Primeiro-Ministro José Maria Neves invocou contudo “motivos de força maior” para esta demissão que ainda de acordo com o chefe do governo de Cabo Verde tinha sido pedida pela própria interessada “há mais de um ano”.

O MpD, na oposição, que chegou em várias ocasiões a reclamar a demissão de Sara Lopes também já reagiu, o presidente deste partido Ulisses Correia e Silva referindo que o ajustamento anunciado é sinal de “um governo em desmoronamento” e “incapaz de resolver as questões dos cabo-verdianos” e “onde ministros abandonam o governo para tratarem dos seus assuntos pessoais”. (rfi.fr)

DEIXE UMA RESPOSTA