Condenação a cinco anos de prisão para ex-informático do HSBC de Genebra

(Denis Balibouse/Reuters)
(Denis Balibouse/Reuters)
(Denis Balibouse/Reuters)

Hervé Falciani, antigo informático da filial de Genebra do banco HSBC, foi condenado, por um Tribunal Penal Federal suíço, a cinco anos de prisão por espionagem económica. Uma decisão anunciada três semanas depois do fim do processo e que fica aquém das expectativas da acusação, ainda assim, segundo o advogado do grupo bancário, ficou provado que Falciani, de 43 anos, não foi motivado por uma consciência social como afirmou:

“Em primeiro lugar, o Tribunal não acreditou, de todo, nas explicações dadas pelo Sr. Falciani e compreendeu, claramente, que essa pessoa agiu por ganância, com fins estritamente pessoais, financeiros e privados”, afirmou Laurent Moreillon.

O réu, um cidadão franco-italiano, residente em França, não esteve presente no julgamento nem na leitura da sentença, e não pode ser extraditado mas pode recorrer da sentença.

Os documentos que divulgou, milhares de nomes de detentores de contas na Suíça, permitiram expor um enorme sistema de evasão fiscal na Europa.

Apesar da condenação, o responsável pelo escândalo chamado de “Swissleaks”, foi absolvido de outras acusações, como a de violação do segredo comercial. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA