Chefe de Estado reconhece contribuição de Agostinho Neto na libertação dos angolanos

Presidente da República, José Eduardo dos Santos dirige mensagem à Nação (Foto: Francisco Miudo/Arq.)
Presidente da República, José Eduardo dos Santos dirige mensagem à Nação (Foto: Francisco Miudo/Arq.)
Presidente da República, José Eduardo dos Santos dirige mensagem à Nação (Foto: Francisco Miudo/Arq.)

O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, reconheceu hoje a “contribuição ímpar” do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, na luta pela libertação dos angolanos.

“É de notar com orgulho o importante papel que Agostinho Neto desempenhou na história do nosso Povo”, afirma o Presidente José Eduardo dos Santos, na sua mensagem à Nação, por ocasião da comemoração do 40º aniversário da independência de Angola.

Agostinho Neto proclamou a independência de Angola em 11 de Novembro de 1975, depois de cinco séculos de resistência dos angolanos à ocupação colonial portuguesa.

“Exprimimos o nosso reconhecimento pela sua contribuição ímpar e o nosso compromisso de prosseguir os nobres ideais da paz, justiça e bem-estar para todos”, disse José Eduardo dos Santos.

Na sua mensagem, José Eduardo dos Santos fez um resumo histórico do trajecto percorrido por Angola, da ocupação colonial portuguesa à resistência generalizada dos angolanos, culminando na proclamação da independência, em 11 de Novembro de 1975.

A este propósito, o Presidente José Eduardo dos Santos fez alusão à implosão do Governo de Transição de Angola, que havia sido instituído em 31 de Janeiro de 1975, o que levou que cada um dos três movimentos de libertação angolanos (MPLA, FNLA e UNITA) tivesse proclamado a sua independência.

“Foi a independência nacional proclamada pelo MPLA e pelo Dr. Agostinho Neto, em Luanda, que mereceu o reconhecimento interno e internacional”, realçou José Eduardo dos Santos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA