Chefe de Estado da Guiné-Bissau está em Luanda

PR da Guiné-Bissau, Mário Vaz, em Luanda (Foto: Pedro Parente/Arquivo)
PR da Guiné-Bissau, Mário Vaz, em Luanda (Foto: Pedro Parente/Arquivo)
PR da Guiné-Bissau, Mário Vaz, em Luanda (Foto: Pedro Parente/Arquivo)

O Presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, chegou hoje, segunda-feira, a Luanda, a fim de participar das comemorações dos 40 anos da independência nacional, a comemorar-se quarta-feira (11 de Novembro).

No Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro, o estadista guineense foi recebido pelo embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola na República da Guiné-Bissau, Daniel Rosa, e por membros da representação diplomática do seu país.

Em breves declarações à imprensa, José Mário Vaz manifestou-se extremamente satisfeito por estar em Luanda para participar das festividades dos 40 anos da independência nacional, adiantando que a sua presença é sinónimo da importância que dá à cooperação com Angola.

“Como disse em Bissau, é com muita satisfação que venho a Luanda para assistir as festividades da independência de Angola. As relações entre os dois países são excelentes e esperamos vê-las reforçadas”, referiu.

Questionado sobre a situação política e militar na Guiné-Bissau, o estadista considerou-a de calma, a julgar pela estabilidade que se vive actualmente.

Para participar das comemorações do 11 de Novembro encontram-se, já, em Luanda o Chefe de Estado de Moçambique, Filipe Nyusi, o primeiro-ministro da República do Mali, Modibo Keita, e o antigo Presidente de Cabo Verde, Pedro Pires.

Com o mesmo objectivo, estão na capital do país o secretário executivo da CPLP, Murade Isaac Murargy, o vice-ministro das Relações Exteriores do Ghana, Leslie Christian e o secretário-geral da CEEAC, Ahmad Allam-Mi.

A Independência de Angola foi proclamada às 00 horas do dia 11 de Novembro de 1975 por António Agostinho Neto, primeiro presidente da então República Popular de Angola.

Sob o lema “Independência, Paz, Unidade Nacional e Desenvolvimento” regista-se em todos os municípios e cidades do país a inauguração de empreendimentos de impacto socioeconómico, actos políticos, culturais, desportivos e recreativos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA