Chade: Ministro José Van-Dúnem solicita reforço de medidas para travar reimportação do vírus da pólio

José Van-Dúnem - Ministro da Saúde (Foto: Gaspar dos Santos)
José Van-Dúnem - Ministro da Saúde (Foto: Gaspar dos Santos)
José Van-Dúnem – Ministro da Saúde (Foto: Gaspar dos Santos)

O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, sublinhou hoje, segunda-feira, a necessidade de os países vizinhos daqueles que já eliminaram a circulação do vírus da pólio reforçarem medidas para que não se tornem focos de reimportação da poliomielite.

O titular da pasta da saúde teceu tais considerações à imprensa angolana, à margem do 65º Comité Regional da OMS para África, que começa hoje em N’Djamena, no Chade, onde a poliomielite será um dos temas do encontro.

“A intenção, neste encontro, é pedir a atenção dos países que ainda não estão na fase idêntica à nossa, a fazer um esforço para evitar a reimportação do vírus da pólio para outros países que já atingiram a eliminação”, sublinhou.

Sobre a reunião, o ministro disse que permitirá que o Comité Regional, visto que concentra toda a informação relativa à saúde dos diversos países membros da OMS, tem a obrigação de prestar contas, ver os avanços e partilhar boas experiências, fazendo com que erros que estão a ser cometidos em alguns países não se repitam noutros.

Acrescentou que os participantes vão analisar os problemas comuns cujas soluções poderão ser dadas a nível do Comité Regional e Angola espera conhecer e tirar experiências de outros países, principalmente sobre questões de interesse comum como o surto do ébola que afectou três países do continente.

De acordo com o ministro, a questão do financiamento e importância do aumento do orçamento para os vários países, a relação entre o volume do financiamento e os resultados, os recursos humanos , bem como a necessidade de se fixar e tornar atrativo os serviços públicos, com recursos humanos com qualidade, são temas de grande interesse para os membros.

O 65º Comité Regional da OMS para África será aberto hoje pelo presidente da República do Chade, Idriss Debi Itno, na presença de representantes dos 47 países membros do conclave. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA