Chade: José Van-Dúnem pede revisão da quotização do Fundo Africano para Emergências de Saúde Pública

José Van-dunem- Ministro da Saúde (Foto: Joaquina Bento)
 José Van-dunem- Ministro da Saúde (Foto: Joaquina Bento)

José Van-dunem- Ministro da Saúde
(Foto: Joaquina Bento)

O ministro da saúde, José Van-Dúnem, apelou nesta quarta-feira a revisão da quotização de cada país para o Fundo Africano para Emergências de Saúde Pública.

O ministro fez o apelo ao secretariado da Organização Mundial da Saúde (OMS) durante a revisão do referido Fundo, que foi criado em 2012 como mecanismo de solidariedade para apoiar os Estados membros da região africana para melhorar a resposta às emergências de saúde pública.

Para o ministro, a quotização deve ser revista e estipulada de acordo com as possibilidades de cada país, visto que a crise económica financeira que o mundo atravessa influencia negativamente na economia dos países, principalmente em vias de desenvolvimento.

No encontro, a maioria dos delegados apelaram que se deverá, entre outras questões, examinar as razões pelas quais os Estados membros não cumprem as suas contribuições, rever as suas modalidades financeiras e mecanismos de contribuição anual dos países.

Desde a criação do Fundo, em 2012, até Julho deste ano, 13 dos 47 Estados membros contribuíram com três milhões 619 mil 438 dólares, que representa 1,8 por cento do montante previsto de 200 milhões de dólares.

Desde montante, 2 milhões 300 mil 676 dólares foram concedidos pelo Fundo para responder às emergências declaradas em 11 países, dos quais apenas dois já haviam contribuído para o Fundo.

Até ao momento, Angola contribuiu com mais de um milhão e setecentos mil dólares para o Fundo Africano para as Emergências de saúde Pública.

Entretanto, a delegação da África do Sul, na sua intervenção, adiantou a promessa de que serão imediatamente disponibilizados um milhão de dólares para o referido Fundo, enquanto outros Estados também se comprometeram a fazer o seguimento das suas contribuições. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA