Cameron diz que diferenças sobre futuro de Assad estão a diminuir

(DR)
(DR)
(DR)

As diferenças de opinião sobre o futuro do presidente sírio, Bashar al-Assad, ainda são enormes mas parecem estar a diminuir, disse o primeiro-ministro britânico, David Cameron, nesta segunda-feira, acrescentando que há esperança de que o processo possa ser agilizado.

Em entrevista colectiva em reunião de cúpula do Grupo dos 20 (G20) na Turquia, Cameron disse que afirmou ao presidente russo, Vladimir Putin -um dos principais aliados de Assad- que ataques à oposição moderada na Síria são um “erro”.

“A distância tem sido enorme entre aqueles como nós que acreditam que Assad deve partir imediatamente e aqueles como o presidente Putin que têm apoiado e continuam a apoiá-lo”, disse Cameron.

“Acho que (a distância) foi reduzida… espero que possamos reduzir as diferenças ainda mais, mas será preciso comprometimento de ambas as partes”.

Cameron disse ainda que o G20 concordou em tomar medidas para cortar o financiamento ao terrorismo, após os ataques coordenados que fizeram ao menos 129 mortos em Paris na semana passada. (reuters.com)

por Kylie MacLellan

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA