Caído o governo, o que vão fazer os ex-governantes de Passos?

(DR)
(DR)
(DR)

O segundo Executivo liderado por Pedro Passos Coelho durou apenas 27 dias. E agora, que vão fazer os ex-governantes?

Ex-ministros e ex-secretários de Estado da coligação PSD/CDS têm agora um novo caminho a seguir. Terminados os respetivos mandatos dos 52 governantes, 19 seguem para o Parlamento como deputados para fazer oposição ao Executivo de António Costa, escreve o Diário de Notícias.

E os restantes? O Diário de Notícias (DN) investigou e apurou que a maioria vai regressar aos cargos que ocupava antes de integrar o Governo com a duração mais curta da história da democracia recente.

O ex-ministro da Administração Interna, Calvão da Silva, disse à mesma publicação que “é tempo de regressar a casa” o que, por outras palavras, significa que voltará a dar aulas de Direito na Universidade de Coimbra, como aliás o próprio confirmou.

Rui Machete, que tutelava a pasta dos Negócios Estrangeiros, “irá continuar a sua carreira como advogado e professor” na Universidade Católica, garantiu uma fonte próxima do ex-governante.

E à Universidade Católica irá também regressar o ex-ministro da Modernização Administrativa, Rui Medeiros, que, segundo o DN, regressará também ao seu escritório de advogados, Sérvulo Correia & Associados.

Leal da Costa, ex-ministro da Saúde, deverá “voltar aos quadros do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, no serviço de hematologia”, explicou fonte próxima do ex-governante ao DN.

O ex-ministro da Economia, Miguel Morais Leitão, irá seguir com a sua vida de gestor.

Quanto aos ex-secretários de Estado, destaque para Paulo Núncio (Assuntos Fiscais) que, contactado pelo DN, disse “não comentar” o seu futuro. Bruno Maçães (Assuntos Europeus) vai escrever um livro com o título ‘O Novo Supercontinente Euroasiático’, João Taborda da Gama (Administração Local) voltará a exercer enquanto advogado e a dar aulas na Universidade Católica e Miguel Pinto Luz (Transportes) regressará à Câmara Municipal de Cascais para o cargo de vice-presidente. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA