Braga acolhe mais de 1600 empresários na Semana CPLP / 2º Fórum União de Exportadores CPLP

Foto de familia da IX Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP a decorrer em Maputo, Moçambique que contou com a presença Portuguesa do primeiro Ministro Pedro Passos Coelho (topo centro) e o presidente da República Anibal Cavaco Silva (2D). 20 de julho de 2012. ANTÓNIO SILVA/LUSA
Foto de familia da IX Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP a decorrer em Maputo, Moçambique que contou com a presença Portuguesa do primeiro Ministro Pedro Passos Coelho (topo centro) e o presidente da República Anibal Cavaco Silva (2D).  20 de julho de 2012. ANTÓNIO SILVA/LUSA
Foto de familia da IX Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP que decorreu em Maputo, Moçambique, em 2012.  (Foto: António Silva/Lusa)

A cidade de Braga vai acolher, nos próximos dias 17 e 18 de dezembro, o 2ª Fórum União de Exportadores da CPLP, promovido pela União de Exportadores da CPLP (UE-CPLP), em conjunto com a Confederação Empresarial da CPLP (CE-CPLP).

Estão previstos mais de 1600 participantes, entre empresários e representantes institucionais dos 9 países membros da CPLP e Estados observadores. 

“O melhor indicador de sucesso desta iniciativa é a renovação da vontade de todas as empresas que estiveram presentes na 1ª edição, em Lisboa, em voltarem nesta 2ª edição”, revelou Mário Costa, Presidente da União de Exportadores da CPLP, na conferência de imprensa realizada hoje, na Câmara Municipal de Braga.

O Fórum terá as vertentes empresarial, institucional e cultural, representativas do que de melhor existe nos diferentes segmentos do mercado CPLP. Estão previstos seminários temáticos por país, reuniões B2B; uma Mostra empresarial, uma grande Conferência “CPLP Comunidade de Povos Abrangentes”, entre outras iniciativas.

Os participantes têm, assim, a oportunidade de conhecer a situação empresarial concreta de cada país, o que tem para oferecer, que carências tem, o que está disponível para dar, quais são os seus recursos, como está o seu sistema financeiro, o seu sistema jurídico, etc.  Com essa informação, e com a possibilidade de contactar de imediato com outros empresários de um determinado país, os participantes podem tomar importantes decisões para o futuro dos seus negócios: deslocalizar-se para esse país, encontrar ou parceiro ou apenas comercializar.

“Já temos confirmados, neste momento, mais de 250 empresários das delegações dos outros países, representativos de todos os setores de atividade, e vários representantes governamentais”, adiantou Mário Costa, sublinhando a lógica “win-win” do Fórum. “Na CPLP temos dois tipos de países: os maduros em termos empresariais, de que Portugal é um exemplo, e aqueles em que falta quase tudo. A lógica do fórum – e isso aconteceu na primeira edição – é a de parceria entre as empresas, para que todas ganhem”.

A semana que antecede o Fórum, a partir de 13 de dezembro, será a Semana CPLP, em Braga. “Vamos colocar a bandeira da CPLP em Braga, levar a CPLP à população em geral e não apenas aos empresários”, explicou o Presidente da UE-CPLP.

As comitivas dos vários países começam a chegar a Braga no dia 13 e, nos dias seguintes, vão efetuar visitas a empresas do distrito de Braga e conhecer a cultura e tradições da região. A Confederação Empresarial da CPLP, numa demonstração da importância do encontro de Braga, vai realizar a sua Assembleia Geral durante a Semana CPLP.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, será uma semana “extremamente rica” para a região, que permitirá projetar Braga e coloca-la no centro da dinamização económica dos vários países da CPLP.

“Acolhemos de braços abertos esta iniciativa, onde as nossas empresas poderão mostrar as suas potencialidades e ficar a conhecer a realidade dos outros países”, afirmou Ricardo Rio.

Na 1ª edição do Fórum União de Exportadores da CPLP, que se realizou em Lisboa, no passado mês de Junho, participaram mais de 1500 pessoas, entre empresários, governantes e representantes de entidades públicas e privadas dos nove países da CPLP.

Foram realizadas quase 300 reuniões Business to Business entre empresários, o que demonstra a vocação iminentemente prática do Fórum. Paralelamente ao Fórum, decorreu uma mostra empresarial, em que participaram 120 entidades, que assim puderam expor e dar a conhecer produtos e serviços de cada país.

“Com este fórum criámos um novo paradigma, acabando com o modelo de conferências em que se assinam protocolos mas em que os resultados práticos são escassos ou nulos. Atribuímos um verdadeiro cunho empresarial aos encontros UE-CPLP”, explicou Mário Costa. (wlpartners.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA