Bié: Igrejas apeladas a intensificar acções viradas a moralização da sociedade

Vice-governadora par área económica, Deolinda Belvina Gonçalves (Foto: Aurélio Segunda)
Vice-governadora par área económica, Deolinda Belvina Gonçalves (Foto: Aurélio Segunda)
Vice-governadora par área económica, Deolinda Belvina Gonçalves (Foto: Aurélio Segunda)

A vice-governadora do Bié para a esfera Económica, Deolinda Belvina Gonçalves, defendeu, hoje, na cidade do Cuito, a necessidade das igrejas sedeadas na província a intensificarem nos seus programas, acções que visam a moralização da sociedade, de modo a salvaguardar harmonia social no seio das famílias.

Em declarações à Angop, sobre o programa do Governo sobre a moralização da sociedade, a responsável sublinhou que as igrejas sedeadas nesta parcela do país devem desempenhar um papel insubstituível na tarefa da moralização da sociedade, por forma a contribuir no resgate de valores.

Deolinda Gonçalves encorajou para o efeito, a imperiosidade das igrejas da província do Bié, contribuírem positivamente na transmissão de valores perdidos durante o conflito armado, tais como, morais, éticos, cívicos, patrióticos, culturais e religiosos.

Garantiu ainda que, o Governo da província do Bié, em parceria com as instituições sociais vai continuar a desenvolver acções de moralização da sociedade, através da promoção de vários programas (palestras, debates e outros) para se ultrapassar a crise de valores, mormente por parte da juventude.

De salientar, constitui desafios do Governo da província do Bié, assegurar a implementação, para breve, de um vasto programa sobre a moralização da sociedade pelo governo da província, com envolvimento de todas as forças vivas da sociedade de modo a alterar o quadro actual.

Influenciar os professores para uma maior intervenção nas disciplinas de educação moral e cívica, visando produzir resultados capazes de contribuir na absorção de valores cívicos, culturais e patrióticos aos estudantes, faz parte das estratégias do governo local, segundo o responsável.

Outrossim, faz ainda parte das metas do governo do Bié, levar os cidadãos em geral a terem domínio da constituição angolana e de outras normas e regulamentos que regem a actividade administrativa do país, pautando essencialmente pelos cumprimentos escrupuloso das mesmas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA