Benguela: Reconduzida secretária da OMA na Ganda

Organização de Mulheres Angolana (OMA) (Foto: Angop)
Organização de Mulheres Angolana (OMA) (Foto: Angop)
Organização de Mulheres Angolana (OMA) (Foto: Angop)

A secretária municipal da Organização da Mulher Angolana (OMA), na Ganda (Benguela), Angelina Lassaleth, foi reconduzida para mais um mandato de cinco anos, durante a assembleia de balanço e renovação de mandato.

Durante o encontro, realizado neste fim de semana, as 223 delegadas participantes do conclave, das 251 previstas, elegeram ainda um novo comité municipal com 65 membros, seu secretariado executivo com três, cujas pastas de secretaria adjunta e de coordenadora da comissão de disciplina e auditoria, ficaram a cargos de Elsa Domingas da Costa e Rosália Tchokombogue, respectivamente.

Foram também eleitos um conselho de honra integrado por quatro membros, 55 delegadas para conferência provincial, sete pré-candidatas ao comité provincial e quatro pré-delegadas ao VI – congresso da OMA.

No decurso do evento, foram analisados o relatório das actividades desenvolvidas pelo comité cessante no período 2011/2015 e perspectivadas outras acções para mandato seguinte de mais cinco anos.

Ao intervir no evento, o primeiro secretário do MPLA na Ganda, António Kapewa Kalianguila, ressaltou o papel da OMA na mobilização das mulheres para participar em todas as tarefas de reconstrução do país, na sensibilização e educação desde os primórdios da luta de libertação nacional.

O engajamento das mulheres no processo de alfabetização e prestações de carácter político, económico e sócio cultural, fazendo deste conjunto a elevação da educação para cidadania, saúde, combate a pobreza, violência doméstica e outros, foram igualmente enaltecidos pelo responsável.

Precisou do reforço e trabalho de equipa para manter a maturidade alcançada pela OMA e seu envolvimento nas acções preparatórias da organização, face aos próximos desafios políticos eleitorais e exortou a sua mobilização total para participarem nas actividades em prol dos 40 anos da independência. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA