Bancos estão a ser afectados pela situação financeira do país

Economista Carlos Rosado (ANGOP/Arq.)
Economista Carlos Rosado (ANGOP/Arq.)
Economista Carlos Rosado (ANGOP/Arq.)

O economista Carlos Rosado de Carvalho considerou quinta-feira, na cidade do Huambo, que os bancos comerciais estão a ser afectados pela actual situação financeira do país, decorrente da queda do preço do petróleo no mercado internacional.

A afirmação foi feita durante uma palestra sobre a crise financeira/económica e as suas incidências na banca, enquadrada no 5º conselho consultivo do Sindicato Nacional dos Empregados Bancários de Angola (SNEBA), a decorrer até sábado.

Segundo o economista, o actual contexto económico e financeiro do país tem um impacto negativo na banca, uma vez que a actividade tradicional dos bancos é de captar depósitos e emprestar dinheiro.

Lembrou que a banca não empresta o seu dinheiro, mas sim dos clientes, razão pela qual é necessário perceber que quando a economia do país baixa fica complicado para as empresas reembolsarem os valores cedidos ao banco, pois dependem “daquilo que vendem e se a sua actividade diminuir elas encontram muitas dificuldades em pagar”.

Para Carlos Rosado de Carvalho, o mesmo acontece com as famílias, já que quando existe crise também há desemprego e as vezes reduções dos salários, causando deste modo prejuízos às famílias que acabam por ficar sem condições de desenvolver negócios geradores de emprego.

De acordo com o também professor da Universidade Católica de Angola, a outra situação resultante da crise económica e financeira tem a ver com a subida, nos últimos tempos, do chamado crédito mal parado, pelo facto de muitas empresas e pessoas singulares não pagarem os seus débitos, situação que deve preocupar todos os bancos por serem as instituições fundamentais para economia. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA