Ataque a caça russo tem dedo de Washington – colunista independente

( AFP 2015/ Saul LOEB)
( AFP 2015/ Saul LOEB)
( AFP 2015/ Saul LOEB)

A Turquia é um peão no jogo geopolítico contra a Rússia, e Ancara há muito tempo que apoia o Estado Islâmico em nome de Washington, lucrando com o petróleo roubado da Síria, afirma o pesquisador independente e escritor Timothy Alexander Guzman.

Segundo Guzman, a provocação turca contra a Rússia não é “nem um pouco surpreendente”, e o dedo de Washington mostra-se presente na mais recente acção de Ancara.

“Vamos considerar os fatos. As forças do governo sírio, ao lado da Rússia, viraram a maré contra o Estado Islâmico. É um fato conhecido que EUA, França, Grã-Bretanha, Turquia, Israel, Arábia Saudita e Catar armaram, financiaram, treinaram ou forneceram esconderijos para o Estado Islâmico à algum tempo”, escreve Guzman no seu artigo para o site Silent Crow News.

Segundo ele, são os turcos que estão a controlar a situação em terra, sob a direcção de Washington. Citando uma fonte não identificada baseada em Doha, Guzman imagina que há “um triângulo, com a Turquia no topo e Arábia Saudita e Catar na base.” A Turquia seria o principal coordenador desta tripla aliança clandestina.

O autor afirma que o ataque ao Su-24 russo, derrubado por um caça F-16 turco na última terça-feira, não foi um acto apenas da Turquia. A acção provavelmente foi planeada com antecedência pelas pessoas que ditam a política turca a coordenam com Washington, que quer impedir o sucesso da Rússia na Síria.

“A Turquia apoia o EI em nome do objectivo estratégico de Washington de remover Assad e lucra com o petróleo roubado da Síria. A Turquia segue o que Washington diz. A Turquia derrubou um Su-24 russo para provocar uma guerra entre a Rússia e a OTAN, que está sob controle de Washington. É certo que a Turquia teve luz verde do governo Obama.”

Guzman também acredita que Ancara está do lado errado, e o governo turco “deveria reconsiderar a sua política externa, que pode arrastar o país a uma Terceira Guerra Mundial orquestrada por Washington.” (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA