Assad: Fragmentação da Síria traria séculos de guerras e terrorismo

(REUTERS/ SANA/Handout via Reuters)
(REUTERS/ SANA/Handout via Reuters)
(REUTERS/ SANA/Handout via Reuters)

Uma Síria dividida poderia gerar uma série de micro-estados beligerantes, causar uma guerra sectária de longo prazo e provocar uma disseminação global do extremismo, alertou o presidente sírio, Bashar Assad, em entrevista à revista francesa Valeurs Actuelles nesta quinta-feira (19).

“Se a região chegar a um estado desse [ou seja, dividido]… Eu posso te dizer que haverá pequenos Estados beligerantes constantemente em guerra uns com os outros, possivelmente durante séculos. Qualquer situação como esta significa guerras constantes. Quanto ao resto do mundo, isto significaria a presença de um grande número de ‘pontos quentes’ terroristas desestabilizados, que poderão se espalhar por todo o mundo”, disse Assad.

De acordo com ele, a população síria quer um país unido, e as impressões promovidas pela media ocidental da guerra civil em curso na Síria como sendo baseada em motivos religiosos são incorrectas.

Em 14 de Novembro, durante mais uma rodada de negociações de paz em Viena, líderes internacionais concordaram que negociações formais entre o governo sírio e as facções da oposição armada devem acontecer em Janeiro de 2016, tendo em vista eleições presidenciais no país dentro de 18 meses.

A Síria está em guerra civil desde 2011. As forças do governo têm lutado contra várias facções da oposição armada, bem como grupos extremistas como o Estado Islâmico e a Frente Al-Nusra. (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA