Angola/ExpoTrans: Enana vence o grande prémio da ExpoTrans

(DR)

A Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea de Angola (ENANA) venceu na noite de sábado o grande prémio da V edição da Feira Internacional dos Transportes e Logística (ExpoTrans ), que iniciou quinta – feira, em Luanda,

A atribuição do prémio foi feita durante uma gala de premiação que marcou o terceiro dia do evento, numa cerimónia em que concorreram mais de 50 empresas do sector dos transportes.

Ao receber o prémio, o administrador da Enana, Manuel Ceita, sublinhou que o lema transporte aéreo no crescimento e desenvolvimento de Angola, “falou mais alto”, pelo simples facto do novo Aeroporto de Luanda representar um projecto estrutural que enaltece o grupo.

A Enana garante que vai continuar a prestar um bom trabalho aos passageiros e aos utilizadores do Aeroporto.

O vencedor na categoria de melhor participação do sector de transporte rodoviário, a Ango Real, informou que a empresa reserva ainda muitas surpresas no que toca ao seu objecto social, e prevê a entrada no mercado nacional do transporte Vip ainda este ano.

O Porto de Cabinda, vencedor na categoria de melhor empresa pública, sublinhou que o prémio serve para estimular não só os trabalhadores do Porto, mas a população de Cabinda, já que é uma das maiores empresas daquela região.

Já o director do Instituto Marítimo de Angola (IMPA), Victor de Carvalho, vencedor na categoria de melhor participação institucional, referiu que o ramo marítimo desempenha um papel fundamental no país, pois as importações feitas até ao momento no país entram pelos portos nacionais.

Oitenta e oito porcento entram via marítima, sendo que cerca de setenta porcento através do Porto de Luanda, disse.

“Os corredores que estão ser criados principalmente no Lobito têm como elemento fundamental o Porto do Lobito. E quando se criar um outro corredor a partir do Porto de Luanda ou seja o Porto do Dande, teremos um outro corredor onde o Porto será O elemento fundamental”, explicou.

O IMPA tem projectos a nível da formação de quadros, legislação e inserção nas organizações regionais e internacional.

No encerramento do certame, o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, enfatizou os projectos que o país possui neste domínio aéreo a longo, médio e curto prazo.

A ExpoTrans, segundo a organização, superou as expectativas colocando-se deste modo, em segundo lugar em termos de espaço, depois da Feira Internacional de Luanda (FILDA).

A exposição que decorre sob o lema “O transporte aéreo e a logística no crescimento e desenvolvimento de Angola”, encerra as suas portas hoje, domingo.

O certame conta com a participação de 100 expositores entre nacionais e internacionais. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA