“Zungueiras” voltam a acusar polícia de espancamento e roubo

(DR)
(DR)
(DR)

As vendedoras ambulantes acusam a polícia nacional em Viana de espancar sem piedade mulheres indefesas que vendem nas ruas de Luanda, Angola.

Várias organizações nacionais e internacionais têm denunciado esta pratica atribuída aos agentes da Fiscalização e da Polícia da Ordem Pública em Luanda.

Adelina Custodia, de 29 anos de idade, que recentemente teve um bebé, conta que ficou detida por três dias e foi ameaçada de ser levada ao tribunal.

“Fiquei presa três dias e o que nos faz vender aí na verdade é a falta de um mercado”, disse.

Custodia, que é vendedora de materiais escolares, afirma que a polícia ficou com os seus bens e a bateu.

“Nós sofremos muito, além de eles me baterem levaram as minhas coisas” disse.

Entretanto no comando da polícia de Viana um oficial garantiu que em várias esquadras encontram-se outras vendedoras  ambulantes que são acusadas de desobediência à autoridade e que serão apresentadas brevemente ao tribunal. (voa.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA