Turquia e Alemanha mais próximas mas com contrapartidas

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Este domingo a chanceler alemã esteve em Istambul onde se reuniu com o Presidente Recep Tayyip Erdogan e com o Primeiro-ministro Ahmet Davutoglu.

Destes encontros saiu uma promessa, o seu apoio para agilizar o processo de candidatura da Turquia à União Europeia, uma mudança de posição da chanceler alemã que se opunha, firmemente, à adesão do país à UE, mas não sem contrapartidas. Angela Merkel quer cooperação para conter o fluxo de migrantes e pretende que a Turquia receba, de volta os refugiados rejeitados pela Europa:

“Naturalmente que, em troca, temos algumas expectativas. Existe um acordo sobre migração entre a Turquia e a União Europeia, válido também para países terceiros, mas os acordos de liberalização de vistos e readmissão também devem entrar em vigor”, explicou Merkel em conferência de imprensa.

“Estamos preparados para lutar contra a imigração ilegal, contra os traficantes de seres humanos que exploram pessoas desesperadas. A Turquia está pronta para todo o tipo de cooperação nesta matéria”, adiantou o chefe do executivo turco.

Em relação ao sonho europeu, há quem acredite que alcançá-lo não é assim tão fácil, como explica o Professor universitário Enes Bayraklı:

“Não acredito que se vão dar grandes passos para aproximar a Turquia da Europa. A Europa ainda acredita que esta crise pode ser resolvida dando 5 ou 3 mil milhões de euros à Turquia.”

“Parece que a crise dos refugiados aproximou a Turquia e a Alemanha depois de anos de relações distantes. A curta visita de Merkel à Turquia preparou terreno para uma nova era de cooperação”, refere o enviado da euronews, Bora Bayraktar. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA