Salgado acusa Banco de Portugal de seguir “trâmites simplistas de coimas de trânsito”

(dinheirovivo.pt)
(dinheirovivo.pt)
(dinheirovivo.pt)

Os advogados de Ricardo Salgado confirmaram hoje que o antigo presidente do BES foi notificado de uma acusação num processo de contra-ordenação do Banco de Portugal sobre o BES Angola (BESA). Em comunicado acusam o Banco de Portugal (BdP) de “parcialidade” e de seguir “trâmites simplistas de coimas de trânsito”.

Numa reação à notícia publicada hoje no Diário de Notícias, segundo a qual o Banco de Portugal acusa 16 administradores do BES e da ESFG de saberem e permitirem várias irregularidades na gestão do BESA, os advogados de Ricardo Salgado começam por confirmar que o antigo presidente do BES “foi notificado de uma acusação num processo de contra-ordenação do Banco de Portugal sobre o BESA”.

Num comunicado a que o Dinheiro Vivo teve acesso, a defesa de Salgado considera que este processo de contra-ordenação “é instaurado pela mesma entidade que desacreditou e tratou como “tóxica” a garantia soberana emitida pela República de Angola, a favor do BESA, o que levou à sua revogação”.

“Ao contrário do procedimento que foi seguido pelo próprio Banco de Portugal em outros casos, desta vez, o Banco de Portugal acusou sem manter as aparências de ouvir, previamente, os envolvidos antes de os constituir arguidos”, lamentam os advogados.

Mas os ataques ao Banco de Portugal não ficam por aqui. Salgado considera que o regulador “há muito que anunciou o seu pré-julgamento sobre o caso BES, o qual se tem vindo a “formalizar” em ditos processos de contra ordenação”. (dinheirovivo.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA