Reino Unido: Cameron anuncia plano contra propaganda ‘extremista’

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, revelou neste domingo um plano de cinco milhões de libras (6,8 milhões de euros) para ajudar as organizações locais a combater a propaganda de grupos “extremistas” como o Estado Islâmico (EI).

Este anúncio ocorre na véspera do lançamento de uma “nova estratégia contra o extremismo”, indicam os serviços do executivo britânico em um comunicado.

O governo Cameron espera contrabalançar a propaganda dos grupos jihadistas que tentam recrutar combatentes no exterior. Segundo estatísticas oficiais, mais de 700 britânicos teriam ido combater nas regiões da Síria e do Iraque controladas pelo EI e quase 300 deles teriam retornado ao Reino Unido.

O plano permitirá, segundo o governo, apoiar as organizações locais e proporcionar “discursos confiáveis alternativos aos perigosos ideais veiculados pelos extremistas”.

Downing Street cita como exemplo formações para o uso das redes sociais ou assistências técnicas para permitir que as associações “criem um site na internet”.

“Devemos enfrentar e lutar contra o extremismo sistematicamente (…), revelando suas mentiras e consequências destrutivas”, declarou David Cameron, citado no comunicado.

“Temos que detê-lo desde o início: impedir que a semente do ódio se implante no espírito do povo e a prive do oxigénio de que precisa para crescer”, disse.

A nova estratégia de luta contra o extremismo, prosseguiu o primeiro ministro conservador, apontará ainda “desenvolver a colaboração entre empresas, a polícia e o governo para suprimir dados terroristas e extremistas na internet”.

O governo constata que desde 2010, 110.000 “elementos de propaganda extremista” foram suprimidos na rede pela polícia britânica, 38.000 deles este ano.

Cameron assegura que quer situar “no coração” desta estratégia “a edificação de uma coligação nacional de todos os grupos e pessoas unidos em sua determinação para derrotar o extremismo”.

Em discurso pragmático proferido no começo de Outubro durante o congresso do Partido Conservador em Manchester, o primeiro ministro britânico demonstrou sua ambição de “vencer” o extremismo “de uma vez por todas”. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA