Rádio Nacional de Angola “apaga” hoje 38 velas

(DR)
(DR)
(DR)

A Rádio Nacional de Angola (RNA) comemora hoje, 5 de Outubro, o trigésimo oitavo aniversário desde que, em 1977, o primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, realizou uma visita às suas instalações.

A RNA, como órgão de comunicação social, tem como objectivos, dentre outros, contribuir para a informação do público, garantir aos cidadãos o direito de se informarem.

Além da língua portuguesa, a RNA emite em 12 línguas nacionais, a partir de Luanda, e 59 regionais, a partir das emissoras provinciais.

A cobertura é feita por uma rede nacional de emissores, sendo 61 de frequência modulada (FM), 23 de ondas médias (OM) e 10 de ondas curtas (OC).

Refira-se que foi com a visita do primeiro Presidente da República, António Agostinho Neto, a 5 de Outubro de 1977, que esta data passou a ser considerada como o dia da Rádio Nacional de Angola.

De recordar que, aquando da sua visita à Rádio Nacional, o Presidente Agostinho Neto tinha acabado de completar 55 anos de vida.

Na ocasião, o presidente Neto, surpreso, manifestou o seu agradecimento pela “prenda de aniversário” nos seguintes termos:

“Eu queria, em primeiro lugar, agradecer à todos, a oferta que me fizeram no dia do meu aniversário. Uma oferta valiosa, que eu não esperava, e recebi com muito prazer, tanto eu como a minha família”.

A emissão da Rádio Nacional de Angola, na altura, já cobria grande parte do território nacional. Este facto foi exaltado pelo presidente Agostinho Neto durante a sua intervenção na sede da RNA, em Luanda.

O Fundador da Nação disse que foi graças aos esforços dos profissionais daquela casa de rádio que, “tem se ouvido a voz da Rádio Nacional numa grande parte da superfície de Angola”.

Em alusão à data, a nível nacional, as Emissoras provinciais da RNA levam a cabo várias actividades de domínio cultural e desportivo.

Actualmente a RNA é dirigida por um Conselho de Administração. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA