Passos faz convites a pensar em governo “a quatro anos”

(DR)
(DR)
(DR)

Até ao final da semana, todos os nomes do novo Executivo serão conhecidos por Cavaco Silva.

Em semana de grande indecisão, com “chumbos” da oposição ‘garantidos’ e com o cenário de um governo que pode durar apenas 13 dias, o ainda primeiro-ministro terá de apresentar a Cavaco Silva as suas escolhas para o novo executivo. A estratégia passa por um plano que terá de chegar antes do PS e Esquerda terem uma alternativa.

Ao Diário de Notícias, um dirigente da coligação dá a entender que foi dada “prioridade à formação de governo e só depois se irá finalizar o programa, que também será esboçado rapidamente”. “Não fazia sentido os novos ministros não terem uma palavra a dizer”, justifica.

Ainda assim, Passos está “fechado em copas” sobre a formação final do novo governo, como garante o mesmo dirigente, que defende o secretismo: “nunca se conta quem convidou para ninguém se sentir segunda opção”.

Uma coisa é certa: “o primeiro-ministro está a fazer convites para quatro anos” e o Governo de gestão não está nos horizontes do líder da coligação. “Passos não quer governo de gestão, mas também não quer ir para a oposição. Quer governar, que é para isso que foi eleito”, sintetiza a mesma fonte. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA