Parlamentar exige mais dinamismo no processo de registo civil

Júlia Celeste - deputada do MPLA (Foto: Angop)
Júlia Celeste - deputada do MPLA (Foto: Angop)
Júlia Celeste – deputada do MPLA (Foto: Angop)

A deputada do grupo parlamentar do MPLA, Júlia Celeste Agostinho, que trabalhou durante dois dias na comuna do Mulondo, a 125 quilómetros a sul da sede municipal da Matala, província da Huíla, solicitou mais dinamismo das administrações municipais e comunais na execução do processo do registo civil, principalmente nas comunidades rurais.

Em declarações hoje à Angop, para fazer um balanço, Júlia Celeste disse que constatou com alguma preocupação a falta de registo em algumas crianças, o que tem dificultado a sua inserção no sistema normal de ensino.

“Isso preocupa-nos bastante, é uma questão que nós temos que ponderar, porque conhecemos a situação que a comuna vive em relação ao registo, por isso chamamos a atenção dos professores para que relevem a falta de documentos no acto de registo e evitar que mais crianças fiquem sem estudar”, apelou.

Disse ter recebido informação da administração comunal que tem recepcionado apenas 50 fichas de registo de nascimento/mês, o que é muito pouco pelo número de habitantes que a comuna do Mulundo dispõe, mas garantiu solicitar à administração municipal ou a direcção provincial da justiça para que a situação seja ultrapassada.

A comuna do Mulondo tem uma população estimada em pelo menos 40 mil habitantes. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA