“Parece que o resultado das eleições foi virado do avesso”

(DR)
(DR)
(DR)

Passos Coelho ‘deu um murro’ na mesa e lembrou, esta quarta-feira, que foi a coligação Portugal à Frente que venceu as eleições legislativas.

Passos Coelho afirmou hoje que “parece que o resultado das eleições foi virado do avesso” e que não está disposto a ter “mais reuniões com o PS” enquanto o PS não estiver “disponível para dar estabilidade aos portugueses”.

“Dá a impressão que o PS ganhou as eleições e que está a dirigir diligências para vir a formar governo”, começou por afirmar o primeiro-ministro, visivelmente incomodado, acrescentando que está na hora de “pôr um ponto final àquilo a que o país, atónito, tem vindo a conhecer nesta semana”.

Como tal, enfatizou o líder social-democrata, está na hora de dizer “de uma forma bem audível que o PS perdeu as eleições e portanto cabe-lhe encarar com humildade e responsabilidade esses resultados”.

Dito isto, Passos Coelho afirmou que as reuniões com o PS “não tiveram nenhum resultado porque o PS não deu nenhum contributo para isso” e que só voltará a reunir-se com António Costa quando este estiver disponível para dizer em que aspetos está disposto a ceder para dar “estabilidade aos portugueses”.

Mostrando “respeito pelas competências de Cavaco Silva”, Passos mostrou esperança de vir “a ser indigitado” e “continuar num caminho de estabilidade política”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA