Papa visitará mesquita, favela e campo de refugiados em África

(Foto de ALBERTO PIZZOLI/AFP)
(Foto de ALBERTO PIZZOLI/AFP)
(Foto de ALBERTO PIZZOLI/AFP)

O Papa Francisco visitará uma mesquita e um campo de refugiados na República Centro-Africana e uma favela no Quénia, duas de suas etapas durante uma viagem ao continente africano em Novembro.

A viagem, com grandes medidas de segurança, acontecerá de 25 a 30 de Novembro. O pontífice desembarcará no Quénia, depois seguirá para o Uganda, onde permanecerá dois dias, e encerrará a sua visita na República Centro-Africana, segundo a agenda divulgada pelo Vaticano este sábado.

Os três países têm importantes comunidades católicas e enfrentam graves problemas étnicos e conflitos civis.

Em Nairobi, Francisco visitará uma grande favela no bairro de Kangemi, onde quase 100.000 pessoas vivem em condições difíceis.

Francisco visitava regularmente favelas em seus anos como arcebispo de Buenos Aires e gosta de ‘driblar’ o protocolo para se aproximar da multidão.

Durante a visita, o papa se reunirá com representantes de todas as religiões para estimular o diálogo.

Em Entebbe, Uganda, o papa vai recordar a canonização dos primeiros santos africanos, realizada por Paulo VI em 1964, quando elevou aos altares 22 jovens que foram assassinados em 1878 por se negarem a abrir mão da fé cristã.

Na capital da República Centro-Africana, o pontífice visitará um campo de refugiados e depois se reunirá com líderes da comunidade muçulmana na mesquita de Kuduku.

Seu último acto será uma grande missa no campo de futebol de Barthelemy Boganda. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA