Papa teria se reunido com casal gay em Washington

(Foto de Andreas Solaro/AFP)
(Foto de Andreas Solaro/AFP)
(Foto de Andreas Solaro/AFP)

O Papa Francisco encontrou com um velho amigo homossexual e seu companheiro durante a sua visita a Washington, um dia antes de encontrar a escrivã anti gays Kim Davis, informou a CNN nesta sexta-feira.

Um vídeo do encontro mostra o papa e o seu velho amigo Yayo Grassi compartilhando um abraço no encontro no dia 23 de Setembro na embaixada do Vaticano, informou a CNN.

Grassi levou o seu companheiro Iwan e alguns amigos para o encontro com o papa, completou a rede americana CNN.

O papa organizou o encontro semanas antes da sua visita de seis dias aos Estados Unidos no final de Setembro, informou Grassi à CNN.

“Três semanas antes da viagem, ele ligou-me e disse que adoraria dar-me um abraço”, disse Grassi durante a entrevista.

A revelação contribui com os rumores sobre a agenda não-pública do papa durante a visita a Washington.

Nesta semana, surgiram notícias de que o Papa se teria encontrado em privado com Kim Davis, a funcionária do cartório de Kentucky que foi presa por recusar-se conceder licenças de casamento homossexual.

Actuando em nome da religião, Davis estava desafiando o que agora é lei no país, o casamento homossexual tornou-se legal após uma sentença histórica da Suprema Corte em Junho.

Grassi informou que o Papa dava aulas de literatura e psicologia no ensino médio na Argentina nos anos 1960.

Também afirmou que o papa sempre soube que ele era gay, mas que nunca condenou sua orientação sexual ou seu relacionamento homossexual.

“Ele nunca foi de julgar”, disse Grassi. “Ele nunca disse nada de negativo”.

O Papa Francisco foi elogiado por deslocar o foco da Igreja católica da doutrina de banir o casamento gay e o aborto enfatizando o perdão e questões como a pobreza, ajuda aos imigrantes e combate à mudança climática. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA