Negócio dos automóveis em queda livre em Angola

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

As importações de automóveis por Angola caíram 76 por cento no segundo trimestre do ano, em termos homólogos, para menos de 90 viaturas por dia, segundo dados do Conselho Nacional de Carregadores (CNC) compilados esta quarta-feira pela Lusa.

Esta forte quebra, comparada com o mesmo período de 2014, resulta dos efeitos da crise da quebra da cotação do barril do petróleo no mercado internacional, que arrefeceu a economia angolana e fez diminuir a entrada de divisas no país, dificultando as importações.

As empresas angolanas importaram entre abril e junho deste ano, segundo o mais recente boletim estatístico do CNC – instituto público tutelado pelo Ministério dos Transportes e que coordena as operações de comércio e transporte marítimo internacionais -, 7.995 viaturas, contra as 33.798 unidades que entraram em Angola no mesmo período de 2014.

Dos cinco portos nacionais, o de Luanda concentrou esta atividade, recebendo 7.811 viaturas, uma quebra de 24.715 unidades face a 2014. (cmjornal.xl.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA