“Não sou médico para poder medir o pulso do Presidente”

(DR)
(DR)
(DR)

Até ao final da semana, António Costa espera ter conclusões dos vários encontros para transmitir ao Presidente da República.

Na reunião que manteve esta tarde, durante cerca de duas horas, com o Presidente da República, o secretário-geral do PS teve oportunidade de expor o seu calendário político, nomeadamente as reuniões que tem agendadas para esta semana com as várias forças políticas.

António Costa pôs ainda Cavaco Silva a par das conclusões, ainda preliminares, das reuniões que teve com vários partidos com assento parlamentar, sem se comprometer para já com avaliações.

A avaliação final, disse aos jornalistas à saída de Belém, deverá ser feita “até ao final desta semana”, para que tanto os dirigentes socialistas como o chefe de Estado sejam informados.

Instado a comentar a sensibilidade de Cavaco Silva para vir a dar posse a um governo de esquerda, o líder socialista foi reto: “Não sou médico nem enfermeiro para poder medir o pulso do Presidente da República”.

O líder socialista saiu do encontro em Belém certo de que “todos os partidos têm estado a trabalhar não no programa de cada um dos partidos, mas naquilo que importa: a plataforma de um governo estável para os próximos quatro anos”. (noticiasaominuto.com)

DEIXE UMA RESPOSTA