Moxico: Munícipes querem maior valorização das danças tradicionais

Grupo de dança tradicional em plena actuação(Arquivo) (Foto: Angop)

Luena – Os munícipes do Luena, província do Moxico, solicitaram hoje, quarta-feira, maior valorização das danças tradicionais, com vista a enaltecer a cultura da região.

Grupo de dança tradicional em plena actuação(Arquivo) (Foto: Angop)
Grupo de dança tradicional em plena actuação(Arquivo) (Foto: Angop)

Em declarações à Angop sobre o estado da dança tradicional local, os entrevistados mostrara-se descontentes com o situação da arte no Moxico.

O estudante Nicodemos Nataniel Neto confessou ser amante da dança Tchianda praticada pelo povo Cokwe, lamentando que apenas pode apreciar tais espectáculos de dança em festas tradicionais e no Carnaval.

Defende, por isso, que se devem realizar vários eventos em locais próprios, como Casa da Cultura, centros recreativos, escolas, entre outros.

Isaías Sawendo, fazedor de artes cénicas, revelou que o teatro também passou por esta situação, mas, felizmente, graças a divulgação constante criou-se no público o hábito pela ida as cas de espectáculos.

Segundo ele, as danças modernas como o kuduro, afro-house, break-dance ganham espaço cada vez mais entre os jovens, com a criação de escolas de dança em diversos centros recreativos e escolas da região.

Já Américo Moura é de opinião que os empresários devem apoiar, financeiramente, os grupos de danças, tendo em conta os gastos em organizar espectáculos.

No Moxico, segundo dados da Direcção da Cultura, existem mais de 50 grupos de dança, entre eles Sunga Sunga e Calofolofo, preferencialmente de origem dos povos luvales. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA