Moxico: Cobertura sanitária cresceu de forma qualitativa em 40 anos

Moxico: Administrador municipal do Moxico, Bento Luembe Paulino (Foto: Angop)
Moxico: Administrador municipal do Moxico, Bento Luembe Paulino (Foto: Angop)
Moxico: Administrador municipal do Moxico, Bento Luembe Paulino (Foto: Angop)

A rede sanitária do município do Moxico (sede) cresceu de forma qualitativa e quantitativa nos últimos 40 anos, contando com 42 unidades sanitárias e com um número de profissionais suficientes para responder a demanda com qualidade, informou hoje, terça-feira, no Luena, o administrador municipal, Bento Luembe Paulino.

Ao falar à Angop na véspera dos 40 anos de Independência Nacional, a assinalar-se a 11 de Novembro, afirmou que o município conta com um Hospital Municipal de referência, com capacidade para 130 camas, prestando serviços diversificados sanitários.

O responsável informou que a rede sanitária conta com oito centros e 32 postos de saúde, o que permitiu levar os serviços de saúde básico à população das localidades mais recônditas, nomeadamente Luxia, Luangrico, Lucive, Luando, Canaje, Sathifunga, nas comunas do Lucusse, Cangumbe, e os bairros 4 de Fevereiro, Alto Luena, Mandembue, entre outros.

Explicou que os Cuidados Primários Saúde (CPS), um subprograma do Programa de Combate à Fome e Redução da Pobreza, tem contribuído na aquisição de medicamentos para abastecer as unidades sanitárias e evitar a falta nos hospitais, centros e postos de saúde.

Destacou que a municipalização dos serviços primários de saúde facilita a gestão, estruturação e execução do sistema municipal de saúde. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA