Ministros da Defesa da CIRGL começam a deixar Luanda

Foto família da Reunião dos Ministros da Defesa da CIRGL, em Luanda (Foto: Lucas Neto)
Foto família da Reunião dos Ministros da Defesa da CIRGL, em Luanda (Foto: Lucas Neto)
Foto família da Reunião dos Ministros da Defesa da CIRGL, em Luanda (Foto: Lucas Neto)

Os ministros da Defesa dos Países Membros da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL) que se reuniram terça-feira, em Luanda, começaram já a deixar, hoje, a capital do país, depois de analisarem a actual situação de paz e segurança na região.

Ao princípio da tarde seguiram, para os seus respectivos países, os ministros da Defesa da Zâmbia, Sudão e Burundi nomeadamente Richwell Siamune, Abdul Mohammed Hussein e Emmanuel Ntahonvukiye, bem como os representantes ministeriais do Uganda, Rwanda e do Quênia.

A reunião de Luanda serviu, entre outros assuntos, para abordar a situação política e militar vigente na República Democrática do Congo (RDC), República Centro Africana (RCA), Burundi e Sudão do Sul.

A CIRGL foi criada após os conflitos políticos que marcaram a região dos Grandes Lagos, em 1994, cujo resultado marcou o reconhecimento da sua dimensão e a necessidade de um esforço concentrado com vista a promoção da paz e do desenvolvimento na região.

A República de Angola, que assume desde Janeiro de 2014 a presidência da organização, passou a ter a responsabilidade de ajudar, com a sua modéstia experiência, na busca da tranquilidade, para que esta parcela do continente africano deixe de ser palco de conflitos e guerras. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA