Ministro da Defesa na 19ª reunião da Comissão de Defesa e Segurança

João Lourenço, Ministro da Defesa (Foto: Lucas Neto)
João Lourenço, Ministro da Defesa (Foto: Lucas Neto)
João Lourenço, Ministro da Defesa (Foto: Lucas Neto)

O ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, deixou hoje, Luanda, com destino a Swakpomund, República da Namíbia, onde vai participar na 19ª reunião da Comissão Mista de Defesa e Segurança que acontece quarta e quinta-feira naquela localidade.

Em declarações à imprensa, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o governante disse que o encontro vai debater questões de interesse dos dois países, além de fazer o balanço das deliberações e recomendações saídas da sessão anterior.

O combate à criminalidade transfronteiriça será um dos assuntos em debate, segundo o ministro, por se tratar de países vizinhos que têm problemas comuns, “as ameaças são globais e as soluções também devem ser globais”.

Considerou que as relações bilaterais, no domínio da Defesa e Segurança, são boas. “A Namíbia não se sente ameaçada por perigos que venham de Angola e vice-versa … mas, em conjunto, precisamos de tomar algumas medidas com relação a pirataria e a ameaça de terrorismo em qualquer um dos nossos países”.

Ao falar das resoluções saídas da reunião de Luanda, o ministro adiantou que as mesmas estão a ser tratadas de forma positiva, atendendo que as fronteiras comuns são seguras e as relações entre os dois países são positivas.

As partes vão ainda discutir aspectos relacionados com a tomada de medidas para desencorajar o roubo de viaturas e gado, a falsificação de documentos, entre outras práticas ilícitas que têm maior incidência na fronteira entre os dois países vizinhos.

Para preparar a reunião de ministros, decorre desde segunda-feira, em Swakpomund, o encontro de peritos, sendo a comitiva angolana chefiada pelo secretário de Estado da Defesa Nacional, almirante Gaspar Rufino.

Acompanham o ministro nesta missão oficiais superiores das Forças Armadas Angolana (FAA) e da Policia Nacional (PN), altos funcionários dos Ministérios da Defesa Nacional, do Interior e das Relações Exteriores.

A República de Angola e a Namíbia partilham uma fronteira comum de 1.100 quilómetros e ambos os Estados desenvolvem excelentes relações de cooperação no ramo da Agricultura, Transportes, Pescas, Saúde, Energia e Águas, Geologia e Minas, Turismo, Educação, Cultura e Desportos, para além do sector da Defesa e Segurança. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA