Ministro anuncia melhoria dos subsídios

Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Angop)

O ministro reafirmou em Cabinda o empenho do Executivo em continuar a desenvolver acções para a melhoria a melhoria da vida dos antigos combatentes e veteranos da Pátria.

Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Angop)
Ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Cândido Pereira dos Santos Van-Dúnem (Foto: Angop)

Cândido Van-Dunem, que falava num encontro com antigos combatentes e veteranos da Pátria para se inteirar dos principais problemas que os afectam, referiu que, apesar das dificuldades financeiras que o país vive, o Ministério continua empenhado em melhorar-lhes as condições de vida e que atribuir-lhes casas dignas é uma forma de o fazer.

O ministro sublinhou se Angola é hoje independente deve-o à intervenção dos que participaram  luta de libertação nacional e que por isso é importante que o Executivo lhes melhorar as condições sociais. Quanto aos subsídios aos antigos combatentes, disse que “podem melhorar nos próximos tempos”. Cândido Van-Dunem pediu às direcções das associações dos antigos combatentes que melhorem o funcionamento e estabeleçam “uma boa relação com o Executivo” para a solução dos problemas.

O ministro anunciou o lançamento em Janeiro do cartão de identificação do antigo combatente, no qual estão discriminados os direitos que têm.

O Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria tem o registo de 170 mil elementos em todo o país, mas o número aumenta após a conclusão de um levantamento que está a ser feito.

A Secretaria Provincial de Cabinda dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria tem registados 1.351 elementos, dos quais 127 são deficientes de guerra e 231 órfãos. (jornaldeangola.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA