Merkel defende Europa “solidária” na crise de refugiados

(Foto de John MacDougall/AFP)
(Foto de John MacDougall/AFP)
(Foto de John MacDougall/AFP)

A União Europeia (UE) deve ser “solidária” ante o fluxo de migrantes sem precedentes e rejeitar a ideia de fechar as fronteiras, afirmou a chanceler alemã Angela Merkel antes da reunião de cúpula do bloco em Bruxelas.

Diante da crise migratória, “precisamos de uma Europa solidária, qualquer outra opção está destinada ao fracasso”, declarou na Câmara dos Deputados em Berlim.

“Um encerramento (das fronteiras da Europa) é uma ilusão no século XXI”, completou Merkel, alvo de críticas no país por sua política de abertura aos migrantes.

A chanceler afirmou ainda que a UE deve ajudar a Turquia a vigiar melhor as suas fronteiras, já que o espaço marítimo entre a Turquia e a Grécia está actualmente nas “mãos dos traficantes”.

Muitos migrantes e refugiados fogem das guerras e da pobreza no Médio Oriente  e entram na Europa pela Grécia. Depois seguem viagem pelos Balcãs em direcção à Europa ocidental e do Norte.

Mais de 710.000 migrantes entraram na UE entre Janeiro e Setembro, segundo a agência europeia de vigilância das fronteiras Frontex.

A Alemanha espera receber até um milhão de migrantes para em todo o ano, um recorde na Europa. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA