Lunda Sul: Governadora confere posse aos membros da Comissão Municipal de Formação Profissional

Comissão de Coordenação e Concertação de Formação Profissional toma posse (Foto: Hélder Dias)
Comissão de Coordenação e Concertação de Formação Profissional toma posse (Foto: Hélder Dias)
Comissão de Coordenação e Concertação de Formação Profissional toma posse (Foto: Hélder Dias)

Sete membros da Comissão Municipal de Coordenação e Concertação de Formação Profissional do município de Saurimo, cidade capital da provincia da Lunda Sul, tomaram posse hoje, quarta-feira, nesta circunscrição, num acto presidido pela governadora Cândida Narciso.

A comissão ora empossada é coordenada pelo administrador municipal de Saurimo, Gregório Miasso, onde fazem parte membros da Direcção Municipal da Educação, Saúde, autoridades tradicionais e do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP).

Na ocasião, a governadora Cândida Narciso disse que a criação da comissão visa dinamizar e promover a formação profissional nos municípios, com vista a diversificação do conhecimento, com base as necessidade do mercado de trabalho das municipalidades.

“ É nossa pretensão continuar a criar condições para a promoção e expansão da formação profissional, visando o fomento do auto-emprego no seio das comunidades, sobretudo para juventude”, disse.

No mesmo acto, tomaram igualmente posse chefes de secção e de departamento das direcções provinciais da Juventude e Desportos, Assistência e Reinserção Social, assessor do director do gabinete da governadora provincial e do vice-governador para o sector social e politico, bem como directores e sub directores das escolas primárias e secundarias do município de Saurimo.

Saurimo é a cidade capital da província da Lunda Sul. Tem cerca de 423 mil 548 habitantes. É constituído pelas comunas de Saurimo, Mona-Quimbundo e Sombo e possui 140 aldeias, das quais 61 já unificadas e tem ainda 16 povoações.

O município possui um subsolo rico em minérios, nomeadamente: diamantes, manganês e ferro. A população na sua maioria é da etnia cokwe e a língua nacional mais falada é também o cokwe. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA