Intérpretes recordam André Mingas

Kizua Gourgel e Rui Mingas. (Foto: D.R.)
Kizua Gourgel e Rui Mingas. (Foto: D.R.)
Kizua Gourgel e Rui Mingas.
(Foto: D.R.)

Os sucessos musicais de um dos ícones da música popular angolana foram reinterpretados por Kizua Gourgel, Gessica Santos, Gabriel Tchiema, entre outros. Rui Mingas também subiu ao palco para ‘Cantar André Mingas’.

Pode ter sido um dos derradeiros espectáculos Show do Mês, com uma homenagem a um músico e compositor de referência no país. Para ‘Cantar André Mingas’ – falecido em 2011 – foram precisas cerca de quatro horas, durante as quais foram interpretados 22 temas do cantor, na sexta-feira e no sábado passados, no Hotel Royal Plaza.

Vários intérpretes deram voz às canções de André Mingas. Um deles, o irmão mais velho Rui Mingas, surpreendeu. Foi convidado a subir ao palco pelo músico Kizua Gourgel e, com Ayhame Mingas (filho de André), o trio entoou um dos temas do emblemático artista, arrancando aplausos do público.

Humor e clássicos

O humorista Gilmário Vemba, do grupo Os Tuneza, também foi um dos convidados, assim como a cantora Gessica Santos. Além de outros temas, ambos se juntaram para em dueto cantarem ‘Esperança’.

O cantor Gabriel Tchiema, Konde Martins e Geri Sinedima foram os outros convidados a interpretar de forma clássica os sucessos musicais de André Mingas – temas como ‘Coisas do amor’, ‘Mufete’, ‘É Luanda’, entre outros.

Yuri Simão, responsável da Nova Energia (promotora dos dois espectáculos), disse ao SOL que ficou satisfeito pelo sucesso do evento, sobretudo pela confiança que Ayhame Mingas depositou na empresa para realizar o evento.

Feliz pela «grande capacidade que os músicos tiveram» na postura em palco, classe vocal, respeito pelo público, na homenagem a André Mingas, o responsável da promotora quis sublinhar: «Não posso esquecer de agradecer o público e todos aqueles que fazem o Show do Mês uma realidade».

Show do Mês pode acabar

Em entrevista à semana passada ao Novo Jornal o realizador do concerto musical disse que «o Show do Mês vai acabar daqui a dois espectáculos». E detalhou: «Vamos fechar a segunda temporada e não sabemos se vamos fazer a terceira temporada. Só vamos começar se tivermos um patrocinador oficial».

A posição é contestada. Em tom de brincadeira, o cantor Kizua Gourgel ameaçou Yuri Simão, caso este decida extinguir o espectáculo que no início de cada mês reúne os apreciadores da boa música angolana.

Yuri considera que o evento é, por um lado, uma lufada de ar fresco no panorama musical e, por outro, já integra o roteiro cultural de muitos em Luanda. Mas o responsável da promotora não desarma, nas mesmas declarações ao NJ: «As pessoas devem ser pagas para trabalhar». (sol.ao)

Por: José Maurício

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA