Huíla: Mais de cem mulheres no II Encontro Internacional da IESA no Lubango

Huíla: Reverendo Dinis Eurico, presidente da IESA (Foto: Morais Silva)
Huíla: Reverendo Dinis Eurico, presidente da IESA (Foto: Morais Silva)
Huíla: Reverendo Dinis Eurico, presidente da IESA (Foto: Morais Silva)

Cento e vinte mulheres da Igreja Evangélica Sinodal de Angola (IESA) provenientes de todas as províncias do país e das repúblicas da Namíbia e Zâmbia participam desde hoje, quinta-feira, no Lubango, província da Huíla, no II Encontro Internacional da Sociedade das Senhoras.

Durante quatro dias sob o lema: “Com Cristo, por Cristo e para Cristo, conquistemos Angola e o mundo com fé, esperança e amor”, as participantes vão abordar temas sobre liderança estratégica eclesiástica bíblica, eclesiologia, igreja como corpo de Cristo e igreja como organização, secretariado, arquivologia e finanças na IESA.

Estão igualmente previstos temáticas ligadas ao contributo da mulher evangélica sinodal no desenvolvimento comunitário, no âmbito da diversificação da economia angolana, alfabetização, empoderamento da mulher rural, como exemplo da comunidade, entre outras matérias.

Ao proceder o lançamento da jornada religiosa, o presidente da IESA, reverendo Diniz Eurico, afirmou que o encontro, para além de reflectir a liderança feminina estratégica, olhará para as metodologias e ferramentas que ajudam a adaptar-se à nova realidade da igreja.

“Provavelmente o sínodo geral deverá reflectir sobre novo governo eclesiástico da IESA, de como deverá ser organizada no futuro, regiões, campos missionários, títulos a usar, os líderes do topo, formas de governo financeiro, com vista a continuar a expandir cada vez mais a evangelização junto das comunidades no respeito as escrituras sagradas”, disse.

Há 13 anos, referiu, Deus respondeu às orações de muitos dos seus santos e deu a paz definitiva, ou seja, Deus quando age usa pessoas. Ele usou todos angolanos sem excepção para que a paz chegasse.

Com sede no Lubango, a IESA foi fundada em 1897 e está, igualmente, representada nos continentes africanos, europeu e americano e controla, actualmente, mais de um milhão de fiéis, sendo que 60 porcento são mulheres, espalhados por duas mil igrejas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA