Furacão: Patrícia menos violento no México

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Era considerado o maior furacão da história mas ao entrar na costa do México provocou menos estragos do que o estimado.

As autoridades deslocaram habitantes e turistas, fecharam portos e escolas antes da chegada do Patrícia, classificado com o nível 5, o máximo, com ventos a soprarem até ao recorde de 325 quilómetros por hora.

Mas horas depois de entrar pela costa adentro, diminuiu de intensidade e passou para o nível 2, progressivamente.

Momentos antes, o presidente mexicano dirigiu-se à nação.

“Não podemos baixar a guarda, ainda. Eu insisto: a parte mais perigosa do furacão ainda não entrou no território nacional. Peço ao povo mexicano para estar atento às informações do governo nas próximas horas”, disse Enrique Peña Nieto.

Cerca de 350 árvores arrancadas no estado de Jalisco mas danos materiais quase inexistentes.

Por ser um furacão de dimensão inédita foram destacados mais de 11.000 homens do exército, da marinha e polícia federal nos Estados de Jalisco, Colima e Nayarit. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA